Os livros que li em 2020

 A literatura, para mim, é um mundo à parte. Lembro, desde pequena, que usava os livros para fugir da realidade, muitas vezes confundindo  a própria realidade com as histórias que lia. Eu nunca fui apegada às ditas “leituras inteligentes”, gosto mesmo é de mergulhar no imaginário e construir mundos paralelos com cada personagem. Alguns intensos, outros mais rasos, acredito nos relacionamentos que criamos com os livros. Costumo dizer que sempre extraio algo de cada leitura, mesmo que esse algo não seja, necessariamente, positivo. 

Que 2020 foi um ano atípico, todo mundo sabe. Cada um de nós tentamos lidar com os fatos à nossa maneira e criamos escapismos para suportarmos a pressão, vinda de todos os lados. Para mim, a leitura foi esse ponto de impacto. Excluindo todo o tempo que levava no trânsito, para ir e vir do trabalho, além do tempo gasto para “arrumar” para o trabalho, sobrou algum tempo extra e mais livros entraram em minha rotina. 

Ao todo eu li 26 livros (incluindo alguns que reli) e, de uma forma ou de outra, participei de 26 novos mundos. Vou falar um pouquinho sobre cada um, ordenados por relevância para mim, sem me estender muito para não virar um post gigante.  




O Construtor de Pontes (Markus Zuzack)

Eu não tenho mais palavras pra falar deste livro. Uma história que mexeu com cada um dos meus sentimentos de uma forma eletrizante. O que eu posso dizer, além do que já disse, é que é um livro enigmático e que, apesar de ser uma ficção, falou comigo como nenhum outro livro conseguiu falar.


Avaliação Pessoal: 5 (mil)

Avaliação no Skoob: 4.2

Outras opiniões

O Colecionador de Sacis (Andriolli Costa)

Sabe aquelas histórias que sua avó, ou um tio, contava? Então… Neste livro, Andriolli conta de  forma divertida lendas de nosso folclore. Uma imersão na cultura, nos ‘bons tempos’ e nas criaturas que permeiam nossa terra. Me senti em casa e, como é gostoso entrar em um mundo imaginário e reconhecê-lo, reconectar com nossa infância e poder resgatar, sobretudo, os sentimentos que as lendas nos evocam. 


Avaliação Pessoal: 5

Avaliação no Skoob: 4.5

Outras opiniões

A Cantiga dos Pássaros e das Serpentes (Suzanne Collins)

Bom, para quem leu os outros livros, esta é uma leitura obrigatória. Muitas coisas são explicadas neste livro, mas tenho certeza que a autora só pensou nelas depois de ler várias críticas à história. Eu gostei bastante de como as coisas aconteceram e do mergulho que pude fazer no universo dos Jogos Vorazes outra vez. 


Avaliação Pessoal: 5

Avaliação no Skoob: 4.2

Outras opiniões

O Menino da Lista de Schindler (Leon Leyson)

Esta é uma história real que conta a história de Leon Leyson e dos tempos em que ele viveu nos campos de concentração da Polônia. É uma daquelas histórias que dá uma visão diferente sobre os bastidores de um dos piores momentos da humanidade, em que a gente vibra junto com o autor a cada página.


Avaliação Pessoal: 5

Avaliação no Skoob: 4.6

Outras opiniões


O que Aconteceu com Annie e As Outras Pessoas (C.J Tudor)

Não posso falar muito da história sem dar spoilers… eu dou nota 5 para a autora porque ela tem um jeito de escrever que é de tirar o fôlego. Estes  são livros que você pode estar odiando, mas está ali preso, consumindo cada página. Posso tecer várias críticas ao enredo, posso enumerar pontas soltas, mas não posso negar que a leitura é fácil e cativante. Uma coisa que amo nos livros de Tudor é a sensibilidade, as reflexões, os caminhos… 


Avaliação Pessoal: 5

Avaliação no Skoob: 3.8 (O que Aconteceu com Annie) e 4.2 (As Outras Pessoas)

Outras opiniões: O que Aconteceu com Annie, As Outras Pessoas

Este Livro NÃO Vai Te Deixar Rico (Startup da Real)

O livro do Startup da Real dialoga de uma forma direta e concisa sobre o discurso meritocrático e empreendedor levando há uma reflexão sobre nossa visão da nossa própria vida e da enxurrada de charlatões existentes por aí.


Avaliação Pessoal: 5

Avaliação no Skoob: 4.5

Outras opiniões


A Rosa de Hiroshima (Vinícius de Moraes)

Eu sou apaixonada pela poesia de Vinícius. A leveza e a sutileza de suas palavras penetram em minha mente como um mantra e me leva a um estado de êxtase. Acho a poesia a forma mais bela de expressar o que sentimos.


Avaliação Pessoal: 5

Avaliação no Skoob: 3.6

Outras opiniões



Harry Potter and The Sorcerer’s Stone (J.K Rowling)

Eu já li Harry Potter algumas vezes, agora iniciei a releitura na edição em inglês. Não há muito o que falar, dos livros de fantasia, esta saga é a melhor. 


Avaliação Pessoal: 5

Avaliação no Skoob: 4.7

Outras opiniões


E Não Sobrou Nenhum (Agatha Christie)

Eu amo este livro. Esta foi uma releitura, li-o há alguns (muitos) anos com o nome “O Caso dos Dez Negrinhos” (Sim é o mesmo livro). A história é fascinante e, como sempre, bem escrita, desenhada em detalhes e sempre com aquela surpresa espantosa que deixa a gente com o queixo caído. Mesmo sendo uma releitura, e eu ter me lembrado bastante do livro (e também da série) esta foi, com certeza, uma das leituras mais gostosas de 2020.


Avaliação Pessoal: 5

Avaliação no Skoob: 4.5

Outras opiniões


O Assassino no Expresso Oriente (Agatha Christie)

Este clássico também foi uma releitura. Não tenho nem palavras para descrever como é gostoso ler um livro que temos certeza que é bom. Além da história em si, a leitura me levou ao momento em que o li pela primeira vez, às sensações que experimentei, ainda adolescente, desvendando essa história fascinante. (Abro um parêntese para dizer que o filme também é excelente, uma das melhores adaptações que já vi).


Avaliação Pessoal: 5

Avaliação no Skoob: 4.3

Outras opiniões

A Testemunha Ocular do Crime (Agatha Christie)

Neste, a Miss Marple entra em ação, com seu dom, quase mágico para descobrir as coisas. A história é muito cativante, gosto da forma como as personagens se desenvolvem e como se envolvem. Cada um se tornando seu próprio algoz. Uma leitura rápida e precisa, sem pontas soltas, sem por menores. 


Avaliação Pessoal: 5

Avaliação no Skoob: 4.1

Outras opiniões

A Mansão Hollow (Agatha Christie)

O universo perfeito para um crime não tão perfeito. A Mansão Hollow tem tudo que um bom livro de romance policial precisa, com uma trama engajadora e detalhista. Sempre imagino como era ser Agatha, como eram os mundos paralelos em que ela vivia e trazia com tanta maestria em sua obra. Este não é o livro que mais gosto, mas ainda assim tem um enredo cativante e uma leitura excelente.


Avaliação Pessoal: 4

Avaliação no Skoob: 3.9

Outras opiniões

Um Brinde de Cianureto (Agatha Christie)

Sim, eu leio muito Agatha, eu sei. Os livros dela são uma distração gostosa e imersiva. Neste não é diferente, não à toa é considerado um clássico, mas não considero uma das melhores. A construção dos personagens, do crime e da motivação foram um tanto fracas. Acho que não gostei do desfecho embora a trama seja envolvente.


Avaliação Pessoal: 4

Avaliação no Skoob: 4.1

Outras opiniões

Felicidade Clandestina (Clarice LIspector)

Clarice é uma deusa. Sim eu a amo. Porém este livro não me envolveu por completo. Eu gosto mais dos poemas, da suavidade das rimas e das conexões que ela faz com as palavras. Há contos muitos expressivos, porém a leitura não fluiu tanto assim.


Avaliação Pessoal: 3.5

Avaliação no Skoob: 4.1

Outras opiniões

Trilogia A Filha do Norte (Luisa Soresini)

São três livros de uma escritora que nunca tinha ouvido falar, mas que de uma forma bem leve conseguiu me levar para dentro de sua história que amei e odiei ao mesmo tempo. É um puro exagero e (tenho total certeza que os personagens foram tirados da turma do Penadinho) ao mesmo tempo uma fantasia recheada com marshmallow. O ponto negativo é que muitas vezes eu quis pegar uma caneta e escrever eu mesma as coisas porque a autora enrola demais. Outras vezes ela passa dos limites aceitáveis (segundo eu mesma)  da imaginação, que, aliás, é algo que se tem de sobra nestes livros. Não é um livro linguisticamente bem escrito, mas é inegável que é divertido e cumpre bem seu papel. 


Avaliação Pessoal: 3.5 (1); 4.5 (2); 3.5 (3)

Avaliação no Skoob: 4.1 (1); 4.4 (2); 3.7 (3)

Outras opiniões: Livro 1, Livro 2 e Livro 3

Enquanto Houver Luz (Agatha Christie)

O livro reúne nove contos inéditos e aleatórios. Mas a riqueza deste livro está nos posfácio. Cada um trás um fato real e interessante sobre a vida de Ágatha e de quando ela escreveu o conto. Acho muito interessante conhecer o autor, conhecer as variáveis da história, e mudar  minha visão sobre a história em si.


Avaliação Pessoal: 3

Avaliação no Skoob: 3.6

Outras opiniões

A Metamorfose (Frans Kafka)

Eu sempre tenho uma restrição em não seguir meus instintos para um livro. Com os clássicos acontece muito. Este livro teve um ‘boom’ no inicio deste ano, acho que o tema evoca o clima de mudanças e adaptações que estamos passando devido a pandemia do Corona Virus. Mas acontece que o livro é bem chato. A história é até reflexiva de certo ponto. Nos faz pensar nossas atitudes para com os outros e ‘sair da zona de conforto’. Mas é um conjunto de aleatoriedades que passa a ser uma reflexão fantasiosa. O livro me lembrou muito um outro, chamado “O Mercador de Sonhos” que tem  a mesma ideia, mas é bem melhor.


Avaliação Pessoal: 3

Avaliação no Skoob: 4.1

Outras opiniões

Minimalismo (Em 4 livros)

Algo que descobri nesta quarentena é que tenho coisas demais e que minha casa estava uma bagunça. Entrei uma busca por uma melhora existencial e nesta jornada li quatro livros que falam sobre minimalismo. Todos trouxeram boas reflexões e aprendizados de uma forma ou de outra e, não vou entrar em detalhes sobre cada um deles, por se tratar de textos conceituais. Os livros foram: 

  • Estilo de Vida Minimalista (Jackie Maltz)
  • A Jornada de 21 Dias (Joshua Becker)
  • Minimalismo Baixa Renda (Bruna Mesa e João Mar)
  • Minimalismo (Samanta R. Rodrigues)

Ufa! Haja livros… 

2020 foi atípico e consegui me dedicar muito à leitura, mas a meta para 2021 é ultrapassar essa marca e conseguir me engajar mais com livros e dispor meu tempo nesse universo em que tudo é possível.


Postar um comentário

0 Comentários