Os livros que li em 2019 (Parte 01)

Os livros que li em 2019 (Parte 01)

Bom, se tem um hábito que estou tentando retomar é a leitura. Digo porque há tempos eu lia em média quatro livros por mês, mas depois da faculdade isso virou apenas dois livros por ano. Claro que quando falo de livros, estou me referindo aos romances, ficção e literatura. Livros técnicos e usados para minha formação e trabalho estão fora da lista.
Seguindo neste caminho, em 2019 eu li 14 livros e vou sintetizar um pouco de cada um deles em duas partes (para não ficar um post exagerado de grande) registrando minha percepção sobre cada obra:

01. Renato Russo. O Filho da Revolução

Autor: Carlos Marcelo
Ano: 2016
Gênero: Não Ficção / Biografia
Avaliação no Skoob: 4.4 (988 avaliações)
Avaliação Pessoal: Excelente
Conclusão: 20/01/2019


No geral, conta a vida de Renato Russo. É um livro bem completo que relata desde a infância do cantor até sua pós morte. Com este livro eu pude voltar no tempo, visitar minha adolescência que foi regida à acordes de Legião Urbana e conhecer mais sobre as aventuras e composição das canções. Algo que me deixou muito emocionada são os relatos da ditadura militar e as inferências aos demais artistas da época. Este livro tem uma resenha exclusiva aqui.

02. A Sutil Arte de Ligar o Foda-se

Autor: Mark Manson
Ano: 2017
Gênero: Não Ficção / Auto Ajuda
Avaliação no Skoob: 3.9 (9.100 avaliações)
Avaliação Pessoal: Decepcionante
Conclusão: 17/02/2019


Ah os 'bests'... geralmente eu não me dou muito bem com eles e com este não foi diferente. Primeiro porque o livro é sim uma auto ajuda e quem insiste no contrário precisa redefinir suas definições do que é auto ajuda. Segundo porque claramente é só mais um relato de um jovem, homem, branco de classe média que toma várias decisões erradas e depois escrevem um livro contando o que aprendeu com isso e, por último, a narrativa é massante e repetitiva, não tem um enredo linear e não é nem um pouco envolvente. Resumindo, eu cansei fácil e custei a levar esta leitura ao fim.

03. O Homem de Giz

Autor: C.J. Tudor
Ano: 2018
Gênero: Ficção / Suspense
Avaliação no Skoob: 3.9 (6.025 avaliações)
Avaliação Pessoal: Muito bom
Conclusão: 24/02/2019


Confesso que comprei este livro pela capa. É o romance de estreia da C.J Tudor com uma história que se passa em dois tempos (presente e passado) interligando as histórias. O que me surpreendeu é que mesmo abordando temas pesados, a narrativa é de uma leveza envolvente e nos leva à mergulhar no mistério e na trama de um jeito muito pessoal. Sem se ater muito aos pequenos detalhes, a autora mantem um nível descritivo suficiente para que possamos imaginar cada cena. 

04. Assassinato no Campo de Golfe

Autor: Agatha Christie
Ano: 1923 (primeira publicação)
Gênero: Ficção / Romance Policial
Avaliação no Skoob: 4.1 (5.043 avaliações)
Avaliação Pessoal: Excelente
Conclusão: 05/03/2019


Essa foi uma releitura de uma das minhas escritoras preferidas. Este livro é um clássico que, mesmo lendo pela segunda vez, me surpreende. Christie tem um jeito exclusivo de escrever que, particularmente, acredito não ser superado. O romance constrói os personagens de forma linear e detalhada, dando todas as ferramentas para mergulhar de cabeça na história e sentir as emoções do enredo. 

05. O Senhor do Vento

Autor: Gabriel Réquiem
Ano: 2014
Gênero: Ficção / Terror
Avaliação no Skoob: 3.7 (261 avaliações)
Avaliação Pessoal: Ótimo
Conclusão: 16/03/2019


O livro é um conto ambientando na mitologia brasileira. Com uma leitura deliciosa, bem rapidinha e com muitas referências magníficas de nossa história.  Os tons do folclore é claramente identificado na história e eleva nossa imaginação ao desconhecido. O autor conseguiu dar um desfecho inesperado e surpreendente ao conto além de manter um conteúdo histórico com uma narrativa espetacular. 

06. Sejamos Todos Feministas

Autor: Chimamanda Ngozi Adichie
Ano: 2014
Gênero: Não Ficção / Histórico
Avaliação no Skoob: 4.6 (12.318 avaliações)
Avaliação Pessoal: Ótimo
Conclusão: 21/03/2019


O livro é a transcrição de uma palestra e tem o peso de uma das maiores mentes feministas da atualidade. É um livro curtinho que se lê em uma sentada e que nos leva à reflexões pessoais intensas e necessárias. A autora traz com propriedade as razões porque precisamos do feminismo e porque é tão importante nos manter engajados nessa luta por igualdade e repeito.

07. Elevador 16

Autor: Rodrigo de Oliveira
Ano: 2014
Gênero: Ficção / Terror
Avaliação no Skoob: 3.8 (1.564 avaliações)
Avaliação Pessoal: Regular
Conclusão: 24/03/2019


A história começa muito bem e foi escrita com um suspense interessante. O autor pensou em cada detalhe, sem deixar nada inexplicado, mas aos poucos vamos encontrando as referências, muito "mais do mesmo" de outras obras sobre o tema. Ok! Eu dou um desconto já que não se tem muito a falar sobre zumbis que já não tenha sido dito antes (até namorar eles namoram), mas achei que o autor se perdeu no meio do caminho e deixou a história um tanto monótona e previsível.

continua...

Postar um comentário

1 Comentários

  1. Ai amiga não me mata mas eu até gostei de A Sutil Arte, achei que é sim um livro de autoajuda, mas como eu sendo uma pessoa que sempre tive que me virar sozinha ou seja autoajuda foi o que eu mais fiz só que comigo mesma...então gostei sim... mas claro que é autoajuda...
    Desses que você falou fiquei curiosa com Sejamos Todos Feministas e O Senhor do Vento!
    Você já leu o clube da luta feminista? Gostei bastante!!
    Continue escrevendo!
    Beijos

    ResponderExcluir

Todos os comentários são de responsabilidade individual e não representam a opinião da autora do blog.