Sob o silêncio de Brumadinho



Pintaram de marrom meus sonhos
Pintaram de sangue meus lírios
Reescreveram minha história sob escombros
Drenaram a vida dos meus rios.

Me produziu, prometeu andar comigo
Me seduziu fazendo que eu acreditasse em seu amor
Estendeu a morte por todo o meu caminho
Deixando um rastro de lama, sangue e dor.

Sua ganância levou embora meus filhos
E agora com seu ouro frio quer nos comprar
Não me venha propôr seus golpes frios
Seu dinheiro não pode nos calar.

E se pra você vale tudo nesse jogo
Não vamos nos render à suas regras
Pagarás o que deve ao meu povo
E custará bem mais que suas moedas.

Postar um comentário

0 Comentários