Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2014

Destaque

Tic...tac...

Sabe quando no meio do dia você lembra de algo de muito tempo atrás...  é como se alguém apertasse o botão do pause e, embora a vida segue, o silêncio soa mais alto.  Sabe quando esta lembrança te paralisa de forma tão imediata que, tudo, absolutamente tudo perde o sentido repentinamente.... Sabe quando seus olhos se inundam, te falta o ar, some sua voz... assim no meio do dia, ou em uma noite vazia e tudo aquilo que você faz questão de deixar adormecido explode dentro de você.  A foto na estante é tão vazia que você não consegue olhar pra ela e todas as lembranças do que foi e do que poderia ter sido explodem em um caleidoscópio em sua mente...  Você não consegue mais olhar as fotos...  e as lágrimas caem pesadas dos seus olhos porque você não consegue as conter.  E você lembra e relembra  e cada nota da canção que insiste em tocar é o tom da voz que não sabe mais como ouvir... E você lembra...  perdendo todos os seus passos sem rumo em um horizonte que n

Sobre o tempo, política e pensamentos esquisitos...

Eu sei que até meus leitores fieis já não me seguem mais, faz algum tempo que deixei esse hábito de escrever e meu blog tem ficado às moscas. O que ocorre é que tenho me dedicado à outras tarefas, quem é blogueiro sabe que não é fácil ter sempre um assunto para falar sem que isso seja monótomo e repetitivo, ainda mais na correria do dia a dia.  Eu sinto falta desse espaço, sinto falta do carinho e da companhia que encontrava com as pessoas daqui, de trocar informações e criar uma rede de amigos com pensamentos, embora distintos, embasados. Mas, realmente, está difícil manter um ritmo.  Já percebestes que estamos no final de setembro? Aquele clima (chato) de finais de ano já ameaça a aparecer, com os comerciantes em estado de êxtase e as pessoas com um "quê" de solidariedade fajunto e insuportável. Nunca gostei de finais de anos, é deprimente.  Pra ajudar a complementar esse clima alucinante, em dez dias temos aí o maior evento (ou, pelo menos deveria ser) democrático