Pular para o conteúdo principal

Beber, Jogar, Fo@#er

Este foi um daqueles livros cujo passei por ele em uma prateleira e pensei “vou levar”, pura e simplesmente pelo título.
Nem tanto, de imediato, comparei-o com Comer, Rezar Amar, que resenhei recentemente (já com a intenção de escrever sobre este). Beber, Jogar, Fo@#er é a versão masculina daquele, que conta a jornada de, acreditem, ninguém menos que o marido de Liz. Em seu livro, Liz pouco fala de seu marido e do divórcio enquanto Bob conta como sua mulher o traiu e lhe meteu um pé na bunda.
Beber, Jogar, Fo@#er é uma história divertida, daquelas que a gente quer ler rápido e não perder nenhum detalhe. Escrito por Andrew Gottlieb, a simplicidade e o drama sarcástico que o autor faz deixa a leitura deliciosa. Narrado em primeira pessoa, direto (sem diálogos) Bob conta como tirou um ano de férias, pegou as economias que juntara durante os oito anos de casados e foi para a vida de farra. Nesse período, Bob visitou três lugares marcantes que mudaram sua vida e sua percepção do mundo e das coisas que lhe acontecia.
Primeiramente, Bob passou quatro meses na Irlanda, em Dublin. A cidade é conhecida por ser a capital da bebida, de onde vem os melhores whisky e onde estão os melhores pubs. Na Irlanda, Bob conhece Colin que vira seu “guru” dos botecos. Eles frequentam o maior número de bares, bebem a maior quantidade de bebidas que conseguem e levam uma vida boemia, fazendo amigos e se divertindo à beça.  Em um dia, próximo da partida de Bob, ele conhece a Alicia, na trilha do whisky.
Os quatro meses seguintes, Bob passa em Las Vegas, entre os cassinos e campos de golfe. Em Vegas, foi a vez dele conhecer Rick, um personal trainer que entendia muito da sorte e das noitadas na cidade. Bob e Rick ganharam muito dinheiro, mas também perderam muito, no final das contas o que restou foi uma bela experiência e muita diversão.
Finalmente, Bob vai para Tailândia, em busca de sexo. Os últimos quatro meses da temporada eram os mais promissores. Apesar de proibido, Bancoc é a capital da prostituição e da pornografia e, por lá, eles comercializam sexo como se fosse, literalmente, comida. Bob entra nessa onda e tem a chance de ter as melhores e mais prazerosas experiências sexuais, só que...
Bom, particularmente, eu comecei a ler o livro em busca de uma leitura divertida, e encontrei. Em todo momento eu fiz comparações (de gênero mesmo) entre este e Comer, Rezar, Amar e posso afirmar que este é infinitamente mais rico e criativo. Bob é uma pessoa carismática e de sorte, afinal não é sempre que encontramos os amigos certos no aeroporto. Por um momento cheguei a pensar que Rick era imaginário, de tão perfeito, mas no fim, acabei por me convencer. Inclusive é Rick quem consegue a estadia no paraíso Tailandês para Bob.
Os direitos do livro foi comprado pela Warner, mas não se por terem dificuldade de adaptar a comédia ou porque Comer, Rezar, Amar não fez o sucesso esperado nas telonas, ainda não foi anunciado se o filme saíra, de fato. 

Bom, eu adorei o livro até as últimas dez páginas. Para mim o final foi frustrante e clichê de mais (não vou contar pra não perder a graça). Deixei o reticências no fim da descrição da parte da Tailândia não foi à toa, foi assim que me senti por esperar um final e ocorrer outra coisa. (Escritores deviam ser proibidos de fazer isso), mas como cada pessoa tem opiniões e sensações diferentes com livros, li críticas positivas e negativas sobre. Eu reescrevi mentalmente o meu final, totalmente diferente da visão do autor... 

Comentários

  1. Cheguei ao seu blog e fiquei entusiasmado, pois foi feito com muita graça, e com muito entusiasmo.
    Gostei do que vi e li, e achei um blog fantástico, onde se aprende muito.
    Sou António Batalha, do blog Peregrino E Servo, se me der a honra de o visitar ficarei grato.
    PS. Se desejar faça parte dos meus amigos virtuais,decerto que irei retribuir,
    seguindo e divulgando seu blog.
    Desejo-lhe muita saúde muita paz e grande felicidade, e também um Feliz-Natal.

    ResponderExcluir
  2. Marcela seu blog é muito limpo, bem arrumadinho, dá gosto estar aqui.
    O cuco é maroto, agora já me habituei a ele.
    Pelo que vi aqui a Marcela gosta muito de ler, eu não sei quantos livros já li, agora estou a angariar alguns na net, se gostar vou partilhar.
    Tudo de bom para si e família.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  3. Li Comer, Rezar, Amar e fiquei curioso para ler este. Tinham me recomendado Beber, Jogar, Foder, mas não tenho coragem de comprar o livro, só se estiver na promoção mesmo. Comprei mais livros da Elizabeth Gilbert, como Comprometida e um outro.

    ResponderExcluir
  4. Achei bem interessante. Principalmente por ser a versão masculina.
    E é bem isto, a mulher sempre procura se restabelecer enquanto o homem parte para gandaia. Claro que falando em termos gerais, pois sempre há exceções.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Todos os comentários são de responsabilidade individual e não representam a opinião da autora do blog.

Postagens mais visitadas deste blog

Cinema: Estreias Imperdíveis de 2014

Por: Carol Turck Não faz tanto tempo que o ano de 2014 começou e mesmo assim já temos uma lista enorme de excelentes filmes que já estrearam nos cinemas este ano, como O Lobo de Wall Street, A Menina que Roubava Livros, Trapaça e diversos outros. Mas como ainda temos vários meses pela frente, também ainda temos várias estreias imperdíveis para não nos fazer desgrudar da poltrona do cinema este ano. Confira abaixo alguns dos filmes mais aguardados e que você não pode perder: O Espetacular Homem-Aranha 2: A Ameaça de Electro (The Amazing Spider-Man 2) A sequência do herói Homem-Aranha irá rechear a tela de vilões: Jamie Foxx será o principal deles, no papel de Electro, mas também Paul Giamatti, Dane DeHaan e Chris Cooper darão vida a Rhino, Duende Verde e Norman Osborn, respectivamente. A estreia será em 2 de maio. Godzilla O famoso lagarto gigante japonês está de volta ao cinema neste remake norte-americano. O elenco trará o premiado ator Brya

Top 10 - Guitarristas e suas Guitarras

Nenhum outro instrumento musical tem o poder de enlouquecer a cabeça de jovens quanto a guitarra. Aprimorada por Les Paul em 1940, quando criou um sistema de bobinas capaz de captar o som das cordas em um corpo sólido de madeira, a guitarra encontrou no rock n’ roll seu maior gênero e, desde os anos 1950, tem criado lendas do estilo e também do instrumento. Guitarristas como Jimi Hendrix, Tony Iommi, Jimmy Page, Eddie Van Halen, entre outros, eternizaram suas guitarras, fazendo marcas e modelos virarem verdadeiros ícones do rock, não só pela guitarra em si, mas pelo que foram, e alguns ainda são, capazes de fazer com elas. Dentre esses, escolhi os dez melhores guitarristas que, na minha opinião, são as melhores lendas do rock, junto com sua guitarra: 1º Jimi Hendrix 2º Edie Van Halen 3º Angus Young 4º Jimmy Page 5º Joe Satriane 6º Eric Clapton 7º  Steve Vai 8º Keith Richards 9º Les Paul 10º Kirk Hammet É claro que escolher ape

Continuum - Série (Ficção Científica)

Se tem algo que vira mania fácil fácil é seguir uma série na TV. Quando o assunto é interessante, logo nos pegamos inebriados por seu conteúdo e fuçando a internet, até chegar o dia da exibição do próximo capítulo, para procurar deduções à respeito. Quem é como eu, que não gosta de "baixar" os capítulos para assistir, e prefere aguardar as exibições legais (nada contra quem baixa), sabe do que estou falando. É quase uma tortura a ansiedade. No último dia 15, sexta feira, estreou no Canal Space , a série Continuum, que possui grande potencial para se tornar um sucesso imediato. A série canadense, que aborda o tema de ficção científica, foi produzida pela Reunion Pictures Inc. e está na 2ª temporada originalmente, no entanto, para o Brasil, estreou com elevada pontuação de IBOPE, somente este mês. A trama discorre sobre um grupo de terroristas do ano 2077 que, através da alta tecnologia, escapam da execução viajando no tempo para o ano de 2012. Acidentalmente, uma oficial da le